12.1.05

Sereia

Esta fase do amor é bela demais
Posso transformar-me em sereia
jogar o meu charme, escamas na areia
Ver refletida da lua cheia, a cor violeta
Derramada seleta: a ti e a mim

Posso ver teus olhos, singrando meu corpo
tal qual uma gôndola, cruzando Veneza
Com tua mestria rompendo a represa
unir bem de mansinho, o rio com o mar

Rompendo as nuvens, agradável surpresa,
grossas gotas de chuva explodindo em bolhas.
Olhos de fé, corpos em brasas
pairar sobre as ondas. Assim...
amar é imaginar-se sobre o mar, tendo asas