18.7.04

Felicidade

Já não me chamo agonia...
nem sou mais solidão...
fantasia...
Te (re)descobri
e tu me reinventas
me converte
me subverte
Sou, pois, teu bálsamo
és, pra mim, alegria
Tu és rosa e seiva
manhã, tarde e noite
sol, lua e chão
elo, comunhão e união
ave, canto e vôo
fé, crença e esperança
alegria, festa e poesia
fruto e sombra
sol poente
nascer e renascer
alimento e vinho
riso e sorriso
tu és felicidade